Aposta do Pop Brasileiro: Chrisco anuncia data de lançamento de “Águas”

Considerado por muitos o nome revelação do pop brasileiro, o cantor e compositor Chrisco, acaba de anunciar que o novo trabalho “Águas”, está chegando. A canção que é a segunda faixa a ser disponibilizada do seu novo EP, chegará em todas as plataformas digitais nesta sexta-feira, 27. A música que traz originalidade em todos os sentidos, chega também com um clipe que será disponibilizado no canal oficial do YouTube do artista, no mesmo dia.

“Águas” é literalmente um divisor de águas na carreira de Chrisco. A canção além de trazer uma nova experiência para o trabalho do músico, traz à tona vários sentimentos superados ao longo desses anos de preparação para a carreira. “Vivi muito tempo preso em uma religião que me privava de muitas coisas, continuo tendo fé e acreditando em Deus, mas hoje eu consigo me expressar de forma mais livre e com isso, consigo me inspirar e desenvolver um trabalho onde mais pessoas possam ver o mundo de outra forma”, ressaltou o artista.

A canção que é assinada pelo próprio Chrisco, tem na letra um desejo de evolução, inquietação e a própria libertação. “Águas é como um ato espiritual, estou me reencontrando através da fé e todo o resultado desse projeto é uma oferta de muito amor”, confessou Chrisco.

Com uma produção super completa feita pela Dream Movies, o clipe de “Águas” contará com muita representatividade e elementos jamais utilizados pelo artista, como coreografia, cenários feitos exclusivamente para o vídeo, atores e coreógrafos. Tudo fruto de um trabalho de 12 horas, com uma equipe competente, que marcou como uma de suas maiores experiências até hoje.

Faça a pré-save de “Águas

Mais sobre Chrisco:
Christian Pereira, agora conhecido como Chrisco, começou no mundo musical logo cedo. O garoto natural de São Paulo foi criado pelos avós maternos e viveu em Patos do Piauí-PI até os 11 anos. Crescendo em família tradicional evangélica sempre demonstrava interesse pelos palcos durante os cultos ao participar de grupos musicais. “Cantei em muitos lugares. Minha carreira começou dentro da igreja, nos cultos que eu frequentava.” Ele relembra o seu primeiro grande evento, quando se apresentou para mais de 5 mil pessoas.

Garantindo apoio e oportunidade que recebeu dentro das igrejas, o cantor e compositor de 26 anos afirma que, apesar de todos os momentos felizes, ao passar do tempo, começou a sentir conflitos que não podiam ser resolvidos naquele meio. Aos 16 anos, Chrisco começou a questionar sua sexualidade, a descobrir mais sobre o seu corpo e destaca que no meio em que vivia as informações relacionadas a esses assuntos eram podadas e limitadas. “A igreja limitou minha consciência sobre mim mesmo, passei a vida toda me culpando e sendo julgado por não ser como os outros garotos.”

Foi com 21 anos que o artista decidiu descobrir um novo lado da vida, onde poderia ser de verdade quem ele gostaria de ser e que poderia expressar o que ele sentia. A partir desse momento começa a nascer uma nova pessoa, mais liberta e curiosa com um lado do mundo que ainda não havia descoberto.

Eu precisava escrever sobre o que eu estava sentindo em relação a outros garotos e não mais me condenar pelo que sentia. Mesmo depois de romper com a igreja, como homem gay também me vi produzindo uma cultura heteronormativa. Ao longo desses anos fui construindo novas relações para minha vida que me ensinaram muito.

 

Momentos de descobertas
Totalmente inserido na produção musical gospel, Chrisco chegou do outro lado com um “prejuízo muito grande de música”. E como seguir o caminho das artes sem conhecer as pessoas que vieram antes dele? Esse era um de seus questionamentos e, por isso, o recém chegado começou a buscar referências. O que enchia seus olhos naquele momento?

Resgatando memórias da infância, grandes nomes do rock nacional apareciam. Nessa época ele ouvia as músicas por meio de familiares e, às vezes, escondido, já que sua religião condenava outras canções produzidas fora da igreja.

A partir dessas lembranças, ele começa a ter uma iniciação na música brasileira e “descobre” artistas como Cazuza, Maria Bethânia, Caetano Veloso, Djavan, Milton Nascimento e até os novos nomes do momento. Essa descoberta foi essencial para sentir qual o caminho desejava trilhar em sua carreira.

O primeiro trabalho autoral
“A minha música é a dose de energia e força que me mantém sonhando. A minha forma mais genuína de me comunicar com as pessoas” é com essa frase que ele define o seu trabalho. Com letras que pautam sempre seus sentimentos mais profundos, CHRISCO afirma que a música funciona como um certo antídoto pessoal que promove a sua cura e, consequentemente, promove também a “cura” de outras pessoas.

“A mensagem que carrego é como a de muitos outros artistas que buscam imprimir suas vivências através da música, consequentemente nos tornamos referências aos nossos, encorajando as pessoas a sonharem também.”

Seguindo esse pensamento, ainda como Chris Coimbra, em 2017, veio o seu primeiro trabalho autoral, o “Inflama”, um EP totalmente independente com sete músicas autorais e em um formato acústico mais intimista. Produzido durante dois anos em um Home Studio em São Paulo, ainda neste ano o artista vivia na Região Metropolitana, Santana de Parnaíba. O material foi fundamental para introduzi-lo no mundo musical e foi a partir dele que tudo foi se alinhando. Produzido por Yuri Pontes, Joabe Cavalcante e Rodrigo Nascimento, esse trabalho tem uma pegada mais emocional, suas músicas expressam os seus mais profundos sentimentos e a sonoridade acompanha esse clima de desabafo. Durante as faixas é possível acompanhar histórias, desafios e reflexões sobre seus momentos vividos até então.

“Foi bom enquanto durou, mas esse não é meu fim. Tudo vai ficar bem.”
Trecho da música “Como Você Me Olhava”
Amadurecimento
“Doce Ilusão”, “Plenu” e “Drama”. (LINKAR MÚSICAS) Essas três músicas marcaram a transição de sonoridade, mensagem e de nome do artista. Ambas lançadas no fim de 2019 e início de 2020 apresentam uma evolução em seu trabalho, começando pela mudança de sua assinatura para CHRISCO.

A transição veio de forma natural e por meio de um resgate em suas memórias. Seu primeiro produtor Yuri Pontes sempre fez a junção de seu nome “CHRIS + COIMBRA = CHRISCO”. “Ele me chamava assim, só que eu não imaginava que aquele apelido se tornaria o meu nome artístico, então foi a partir daí que eu visitei um pouquinho as minhas memórias e conseguimos fechar esse nome.”

Com o novo nome decidido, era a hora de apresentar o seu novo trabalho que chegava também de um jeito diferente e com uma nova roupagem, novos elementos e outras características. Aquele som acústico de “Inflama” foi adicionado à camadas mais eletrônicas e beats mais atuais, juntamente com os produtores Rafael Zeferino, The Masta e Rafael Cañedo que foi, inclusive, indicado pelo seu primeiro produtor. Uma rede de amigos que colaboraram para a construção de um artista mais maduro.

“Essa trilogia é muito especial. Conta uma história sobre amor e romantização sobre uma cidade que ainda não conhecida. São Paulo, a capital era ainda um universo a descobrir.

Novidades
Após as três novas músicas, CHRISCO vem preparando o lançamento de seu novo EP para 2021, mas já vem divulgando músicas que estão inseridas nesse novo trabalho. A faixa “Eclipse”, lançada em agosto de 2020, é uma delas. Ela é uma marca importante, pois, além de ser a primeira faixa de divulgação desse novo momento, é também o primeiro clipe de sua carreira.

Seguindo a sua evolução, o cantor vem com novos experimentos juntamente com um novo produtor, Mudd Rodriguez e nos quase três minutos de música podemos perceber influências de um pop mais concreto, R&B e de eletrônico. Seu objetivo atual é a mistura de seus conhecimentos e gostos. “Quero misturar muito o que eu já fazia com a minha musicalidade. Misturar brasilidade com elementos eletrônicos, R&B e pop…”

 

#ToNaMidia #ClaudeLopes #Chrisco

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

Leia Também