Viva Paladar
Image default
Destaque Mpb

San da Mi lança o show “Mulheres Que Cantam e Choram”

San da Mi, apresenta “Mulheres que cantam e choram”, uma homenagem à grandes compositoras e intérpretes brasileiras, realizada a partir de uma releitura de canções que ganharam força na voz de mulheres dentro do universo do samba, da MPB e do rock nacional.

Acompanhado pelos virtuosos instrumentistas Carrapicho Rangel e Marcellus Meirelles, o trio apresenta arranjos de voz, cordas e percussão que incorporam consagrados choros às estas produções de forma delicada e vibrante.

O resultado é uma mistura inovadora que permite, de forma singular, reconhecer a grandiosidade do trabalho da mulher na música brasileira contemporânea e também resgatar a memória do choro, que com sua originalidade e sofisticação tem servido de inspiração aos mais variados gêneros nacionais.

É deste modo que “Lamentos”, de Pixinguinha, é introduzida de forma sublime em “Beija-me”, interpretada por Elza Soares. E é assim também que Waldir Azevedo deixa ainda mais apimentada a música “Andança”, imortalizada na voz de Beth Carvalho. Outros importantes choristas, tais como Jacob do Bandolin, João Pacífico, Chiquinha Gonzaga, Zequinha de Abreu, Noel Rosa e Ernesto Nazareh completam o repertório, dando outras matizes à composições marcantes interpretadas por Cássia Eller, Elis Regina, Rita Lee, Simone, Alcione Marisa Monte e Ana Carolina, entre outras.

San da Mi

San Da Mi é músico profissional há mais de vinte anos. Sua essência musical e processo de criação estão marcados pela influência de uma vasta variedade de estilos musicais, tais como samba, choro, MPB, bossa-nova, rock, baião e funk. O resultado desta mistura conferiu-lhe uma sensibilidade única como compositor e uma acentuada versatilidade artística, onde se entrelaçam uma voz rica em nuances de tons e um grande talento como percussionista.

San iniciou sua carreira no interior de São Paulo, onde participou de várias bandas importantes da região de Ribeirão Preto.  Entre 2006 e 2015 ganhou um notável reconhecimento do público no Brasil e no exterior por seu trabalho como compositor, percussionista e interprete do “Grupo Sambô”.

Compartilhou momentos inesquecíveis ao lado de grandes artistas brasileiros, tais como Jair Rodriguez, Sidney Magal, Luciana Mello, Tiaguinho, Di Ferrero, Péricles, Seu Jorge, Jorge Aragão, Nando Reis, entre outros. Lançou 10 CDs, 4 DVDs  e realizou shows em todo o país, nos EUA e Catar.

A partir de 2015 a necessidade de perfilar uma música de caráter próprio, leva-o a empenhar sua carreira solo e dá lugar a um novo universo musical, permeado por suas raízes musicais e pela fusão e criação de novos ritmos. Desta iniciativa, nasceram vários projetos aos quais o músico dedica-se atualmente, tais como “San da Mi: de tudo para todos”, “Cem Anos de Samba”, a “Banda que Voa” e “Mulheres que cantam e choram”.

Marcelus Meirelles

Marcelus Meirelles é músico multi-instrumentista de cordas há 27 anos. Estudou na ULM, Conservatório de Tatuí e FPA. Participou dos projetos “Meninos do Morumbi” e “Projeto Guri”. Em sua ampla trajetória, compartilhou o palco ao lado de artistas brasileiros renomados, tais como Osvaldinho da Cuíca, Tobias da Vai-Vai, Leci Brandão, Dona Inah, Teresa Gama, Demônios da Garoa, Walter Franco, Fafá de Belem, Baby Consuelo, Luiz Melodia, Osmar Baruti e Bira (Trio Bossa Jazz), Jair Rodrigues, entre outros. (dá pra tirar algum menos importante??)

Atualmente acompanha o projeto “Elis Regina”, com a participação de Yassir Chediak, Thadeu Romano, Bavini, Sérgio Reis, Lilian Estela e o “Projeto Infantil”, juntamente a Vanessa Jackson, Francine Môh, Cristiano Gouveia. Em parceria com Marco Bavini, hoje também participa em estúdio da gravação do novo álbum de Sérgio Reis e do projeto “Mulheres que cantam e choram”.

Cleber Rangel

Cleber Rangel, conhecido no meio musical como “Carrapicho”, é cavaquinista e bandolinista formado pelo Conservatório de Tatuí. Sua carreira iniciou-se ainda na infância em Araraquara, no interior de São Paulo, região onde fez parte de várias grupos musicais, incluindo o “Batuca Brazuca”, escolhido para tocar na “1 Mostra Brasil Instrumental”. Desde então dedica-se a divulgar com entusiasmo a música instrumental brasileira e seus grandes mestres, como Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti, Jacob do Bandolin, Pixinguinha, Mauricio Einhorn e Hamilton de Holanda.

Participou de festivais de música realizados pelo Conservatório de Tatuí, pelos SESCs, e prefeituras de várias cidades do país. No palco, acompanhou renomados compositores e intérpretes, tais como Wilson das Neves, Luis Carlos de Vila, Jorge Simas, Ytalo Bezerra, Royce do Cavaco, Almir Guinato, Anai Rosa, Paquito e Aluisio Machado. (ver no pdf dele se tem mais alguém importante que quer colocar).

Gravou CDs com a participação especial do pianista André Marques, o gaitista Gabriel Grossi, do clarinetista Alexandre Ribeiro e o saxofonista João Paulo. Realizou interpretações que homenagearam grandes talentos da música brasileira e hoje também é compositor autoral.

Atualmente faz parte do trio paulistano “Código Ternário”, dirige e participa do grupo “Carrapicho Quarteto”, acompanha o projeto musical “Conversa de Botequim”, desenvolve trabalhos na Escola Livre de Música em parceria com os instrumentistas Fabiano Marquesini e Cleber Fogaça e faz parte do projeto “Mulheres que cantam e choram”.

 

Repertório

  1. Foram me chamar / sonho meu (Jovelina Perola Negra) / apanhei te cavaquinho (Ernesto Nazareth) / A sorrir
  2. Beija-me (Elza Soares) / Lamentos (Pixinguinha)
  3. Saco de feijão (beth Carvalho) / Noites Cariocas (Jacob do Bandolim)
  4. Gostoso veneno (Alcione) / Tico Tico no fubá (Zequinha de Abreu)
  5. Andança (Beth Carvalho) / Carioquinha (Waldir Azevedo)
  6. Me deixe em paz (Elis Regina) / Escorregando (Ernesto Nazareth)
  7. Zé do caroço (Leci Brandão) / Um a Zero (Pixinguinha, Benedito Lacerda)
  8. Dança da solidão (Marisa Monte) Naquele Tempo (Pixinguinha, Benedito Lacerda)
  9. Sei que vou morrer (Cassia Eller) /  Fita amarela (Noel Rosa)
  10. To voltando (Simone) / Assanhado (Jacob do Bandolim)
  11. Mania de você (Rita lee) / Delicado (Waldir Azevedo)
  12. Alma (Zelia Duncan) / Odeon (Ernesto Nazareth)
  13. Nada pra mim (Ana Carolina) / Doce de Coco (Joao Pacifico, Jacob do Bandoli)
  14. Bem que se quis (Marisa Monte) / Carinhoso (Pixinguinha)
  15. Vou festejar (Beth Carvalho) / Brasileirinho (Waldir Azevedo)

#ToNaMidia  #ToNaMidaLive  #Coberturas  #Musica  #Entretenimento  #SanDaMi

Você também pode curtir

Carregando....