Rainha de bateria da Viradouro fala sobre falta de incentivos financeiro no carnaval: “Vergonha”

Segunda colocada no ano anterior, a agremiação de Niterói, cidade da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, contou com uma forte aliada no processo de desenvolvimento do enredo: a Prefeitura da cidade. Além do apoio logístico, que permite que a escola de samba realize seus ensaios semanais na Alameda São Boaventura, uma das principais vias do município, a administração disponibilizou verbas para ajudar a festa acontecer.

Diferentemente do que tem acontecido na cidade do Rio de Janeiro, que vem perdendo apoio da Prefeitura, a cidade de Niterói segue incentivando a cultura, destinando dinheiro para as três principais escolas de samba da cidade: Unidos do Viradouro, Acadêmicos do Cubango e Acadêmicos do Sossego. Para Raissa Machado, rainha de bateria da Viradouro, a falta de verbas destinadas ao carnaval por parte da Prefeitura do Rio de Janeiro é uma vergonha. “Niterói e uma cidade que acredita na cultura e é uma vergonha que a cidade do Rio de Janeiro não faça o mesmo. Fico muito triste com o que estão fazendo com outros pavilhões cariocas”.

Raissa completa que o carnaval ser respeitado. “O carnaval merece respeito. O carnaval é uma bandeira que eleva nosso país. Espero de coração que isso seja resolvido!”, finaliza a rainha.

Há sete anos à frente da bateria da Viradouro, Raissa Machado é uma das beldades mais importantes do carnaval carioca. Em 2020, foi eleita pelo Jornal Extra como a Rainha das Rainhas, à frente de outros grandes nomes como Gracyanne Barbosa e Viviane Araújo.

#TONAMIDIA #COBERTURAS #ENTRETENIMENTO #PLATAFORMASDIGITAIS #BACKDROP #ENVELOPAMENTODEONIBUS  #Carnaval2020 #RaissaMachado

 

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

Leita também