Luiz Henrique é jovem promessa da música alagoana

Aos 18 anos, o cantor é dono de uma maturidade e de uma energia que vai além da sua juventude. Para ele, evolução e gratidão definem sua trajetória. Estudante de Direito e cantor das noites de festa e vaquejada, o cantor declara saudades dos palcos da época que antecedeu a pandemia e garante que quer trilhar as duas profissões: “são minhas duas paixões, sinto que nasci para exercer a duas e que ambas me ajudam muito na construção da minha própria evolução”.

Mesmo com a rotina de ensaios e de trabalho com sua equipe, Luiz Henrique encontra tempo para se dedicar aos estudos e acredita na evolução de todas essas tarefas: “minha vida e minha carreira são sinônimos de evolução, todo dia me sinto evoluir como pessoa, como profissional e com certeza, com a vida acadêmica”.

Mas, uma vida tão recheada e com tantos compromissos assumidos não se consegue administrar sozinho, por isso, o cantor acredita na humildade de um sentimento inspirador, a gratidão: “agradeço para continuar trabalhando e evoluindo com cada conquista. Sou um rapaz com uma gratidão enorme pela oportunidade que Deus me deu de me colocar em uma família incrível, que me apoia nessa jornada e está comigo todo o tempo e pela equipe super parceira que a gente construiu nessa carreira”.

Apear de ser o forró o estilo musical com maior presença em seu repertório próprio, desde os 15 anos, Luiz Henrique se considera eclético e aberto à música que lhe conquiste: “Não quero criar rótulos, tenho vários gostos e sou sempre aberto a coisas novas e boas” e admite: “Quero ir além, levar o mundo do forró a um outro nível”.

Entre os sucessos “todo dia é feriado” e “Mulher porreta”, seu álbum de estreia “Conte não” conta com a faixa “Pelados em Santos”, sua versão do clássico do Mamonas Assassinas, imperdível na sua voz.

Superação
O sorriso leve e o jeitinho de menino camuflam um histórico de sofrimento antes da carreira, que nasceu como uma resposta a um processo para reerguer sua própria autoestima. “A música mudou a minha vida. Passei por muitas cirurgias por consequência de um problema de saúde, o que me deixou emocionalmente abalado e fisicamente limitado. Nesse processo, a única coisa que me fez levantar foi a música, especialmente o forró”.

Da banda de garagem ao projeto profissional, 3 anos foram o suficiente para que antes mesmo de conquistar sua própria maioridade, Luiz Henrique tivesse vivido uma das experiências mais marcantes da sua carreira: cantar, ainda recém-operado, para 15 mil pessoas em pleno São João, o que lhe deu motivação para encarar uma sequência de shows por todo o estado.

Como resultado da superação e de total dedicação, ao final daquela temporada, ele se surpreendeu com um grande presente recebido: nada menos que 4 fã-clubes dedicados a homenagear o trabalho de sua equipe: “uma conquista surreal. Esse carinho é sem igual, não tenho palavras para agradecer e não sei como retribuir de outra forma a não ser me dedicando para trabalhar e proporcionar cada vez mais qualidade à música que a gente faz. É um sentimento de trabalho cumprido que me faz querer trabalhar mais e mais”.

Paixão e dedicação
Não basta apenas ser um apaixonado por forró, é preciso conhecer suas origens e saber fazer forró e para isso, além de trabalhar sua voz, com dedicadas aulas de canto, Luiz Henrique é estudioso da música e multi-instrumentista: toca violão, guitarra, teclado, saxofone e claro, o instrumento que todo forrozeiro deveria manejar, a gloriosa sanfona.

Além dessa inspiradora vocação musical, Luiz Henrique também se mostra muito focado em seus estudos, afinal, cursar Direito exige muita leitura e uma rotina de dedicação. “Busco estudar algumas horas por dia, mas especialmente o horário da manhã é de maior foco às aulas, que no momento estão sendo de forma virtual, mas que ainda assim, é meu tempo de exclusividade com o universo acadêmico. Gosto muito de estudar e gosto muito mais do Direito”.

Além da música e da faculdade, o cantor revela seus outros hobbies: “gosto demais de viajar, especialmente conhecer lugares novos, gosto muito de esportes, além de malhar na academia, pratico vaquejada; sou apaixonado pelo sertão e pela cultura nordestina, amo cavalo e nos meus tempos livres sempre corro para o interior. Mas posso dizer com certeza, que meu maior hobby é evoluir: minha conversa hoje é evoluir, minha ocupação hoje é evoluir”.

Atualmente, Luiz Henrique está trabalhando em um novo projeto que promete ser o percursor de um estilo totalmente novo, uma surpresa que o lançamento do novo álbum vai apresentar ao público ansioso.

Fonte: Noticias.al

@tonamidia

#ToNaMidia #ClaudeLopes #LuizHenrique

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

Leia Também