Search
Close this search box.

Kings Of Convenience de volta ao Brasil, shows em São Paulo e Rio

Depois da turnê antológica promovida pelo Queremos! em 2011, o Kings of Convenience retorna ao Brasil em novembro para mostrar o seu quarto disco, lançado em 2021. “Peace or Love” é o som de dois velhos amigos explorando a última fase de suas vidas juntos e encontrando novas maneiras de capturar essa magia indescritível. Se demorou muito mais do que eles esperavam, bem, que assim seja. Os resultados justificam o processo. O duo norueguês se apresenta na Audio em São Paulo e no Vivo Rio no Rio de Janeiro.

Produzido ao longo de cinco anos, em cinco cidades diferentes, o novo trabalho de Erlend Øye y Eirik Glambeck Boe soa tão fresco quanto a primavera, em 11 canções que falam da vida, da beleza sedutora do amor, da pureza e da clareza emocional, traços marcantes da dupla. Para eles, fazer música juntos não é algo tão simples.

“Gravamos o álbum cinco vezes”, diz Eirik. “Uma música tem que ser tocada com certa facilidade, mas tudo precisa estar certo. Tem que soar como se estivéssemos nos divertindo e, também, comunicando uma presença emocional. Conseguir todas essas qualidades em uma tomada é muito difícil”, completa.

As primeiras tentativas foram revigorantes, mas imperfeitas. Quanto mais eles refinavam as performances, menos animados se sentiam. Então, eles decidiram fazer uma pausa e começaram tudo de novo alguns meses depois. “Estávamos buscando um momento inspirado e ensaiado ao mesmo tempo”, diz Erlend. “Estávamos tentando encontrar esse ponto ideal”.

Entre as sessões, eles buscavam outros projetos. “Precisamos permitir a liberdade um do outro para trabalhar no que queremos”, diz Eirik, que lançou um álbum com seu projeto “Kommode”, em 2017. “Provavelmente é por isso que Kings of Convenience durou tanto”. Ele também ensina psicologia arquitetônica, aplicando suas habilidades em design e planejamento urbano. Enquanto isso, Erlend lançou um álbum solo, “Legao”, em 2014.

À medida que as sessões de “Peace or Love” progrediram, outros músicos se juntaram ao álbum. Alexander Grieg, bisneto do compositor Edvard Grieg, toca contrabaixo nas faixas “Rumours” e “Fever”, gravadas ao lado da casa de seu famoso ancestral em Bergen, na Noruega.

“Love Is a Lonely Thing” foi gravada no estúdio Funkhaus, em Berlim, com a cantora e compositora canadense Leslie Feist, que participou do primeiro disco da dupla. Feist também canta na canção de amor ensolarada “Catholic Country”, que foi escrita com o trio folk britânico The Staves.

“Leslie nos ajudou muito”, diz Erlend. “Ela colocou o foco em outro lugar: de repente éramos três. Como o álbum é escasso, é muito importante ter essa outra voz lá”. Outras canções foram gravadas em Siracusa, na Itália, e em Gotemburgo, na Suécia.

O núcleo sonoro da dupla continua sendo duas vozes e dois violões. “A vida moderna é tão cheia de opções. Você pode ir a qualquer lugar. Ao limitar os meios que podemos usar, paradoxalmente, cria-se uma sensação de liberdade”, explica Eirik. Dentro desse quadro, porém, eles se inspiram em ritmos, melodias e acordes de todos os lugares: jazz, música brasileira, house music. “Nós nunca nos vimos como uma banda folk, mas soamos assim para ouvidos destreinados”, completa.

O nome do disco, “Peace or Love”, continua a tradição da dupla de títulos de álbuns intrigantemente paradoxais. “Estamos tão acostumados com a expressão ‘paz e amor’, mas em algum momento você precisa se perguntar: ‘Posso ter os dois?'”, questiona Eirik. “E a verdade é: provavelmente não. É um álbum autobiográfico. É um resumo das dificuldades que temos enfrentado em nossas vidas nos últimos oito anos”, conclui.

As 11 músicas têm a profundidade emocional e a sabedoria duramente conquistadas com a idade. Erlend perdeu seus pais e cimentou um relacionamento sério no mesmo momento em que o casamento de 21 anos de Eirik estava chegando ao fim. “De repente as coisas viraram de cabeça para baixo”, observa Eirik.

Na música final, “Washing Machine”, Erlend canta: “É verdade que sou mais sábio agora do que quando tinha 21 anos / É verdade que tenho menos tempo agora do que quando tinha 21 anos”.

“Quando éramos jovens, sempre me senti um pouco idiota escrevendo músicas sérias porque você gostaria de ter passado por um pouco mais”, diz ele. “Então a vida lhe dá muita resistência e você não precisa mais se preocupar em ter algo para escrever”. Ele cita um velho provérbio: “A experiência é o pente que a vida lhe dá quando você perde todo o cabelo”.

“Ask for Help”, um hino primorosamente terno à interdependência, parece resumir o vínculo incomum e inquebrável de Eirik e Erlend em sua quarta década: “Não seria bom se você ganhasse / Saber que você não poderia ter chegado lá sozinho? / Não seria bom se você perdesse / Ter seu próprio coral para cantar o blues com você?”. A paz pode ser difícil de encontrar, mas você pode ouvir o amor.

Serviço
TURNÊ KINGS OF CONVENIENCE NO BRASIL
SÃO PAULO
Data: Quinta-feira, 17 de novembro de 2022
Local: Audio – Abertura da casa: 22h
Endereço:  Avenida Francisco Matarazzo 694, Água Branca – São Paulo (SP)
Ingressos Aqui:

RIO DE JANEIRO
Data: Sábado, 19 de novembro de 2022 – Abertura da casa: 22h
Local: Vivo Rio
Endereço: Avenida Infante Dom Henrique 85, Glória – Rio de Janeiro (RJ)
Venda Aqui

#ToNaMidia #ClaudeLopes #KingsOfConvenience #AudioSP #VivoRio

COMPARTILHE
SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

Leita também

a) Cole no código-fonte do seu site, próximo à parte inferior, pouco antes, ex: da mesma forma que você insere o script/código do google analytics. b) Caso você esteja usando banners, você também precisa adicionar a tag: