Search
Close this search box.

Como Lucas Firmino administra a vida de engenheiro agrônomo e os palcos

Lucas Firmino, 27, nome que vem crescendo dentro do mercado musical no gênero agronejo. Atualmente com o trabalho em andamento, o DVD “Rolê do Bruto”, o jovem goiano tem ganhado destaque com a faixa “Pic Pay”, que já ultrapassa de 2M de visualizações apenas em uma plataforma, o YouTube.

Além da paixão pela música herdado pela mãe, Lucas Firmino, publicamente apaixonado pela vida rural, uniu o útil ao agradável, decidiu cursar Engenharia Agronômica, e desde então, graduado, tem dividido os momentos sérios e engraçados com os seguidores pelas redes sociais sobre a vida no campo e nos palcos.

Feliz e realizado com as duas profissões, o goiano afirma que esse é só o começo de tudo o que ainda almeja para a vida. Gravar com ídolos, grandes nomes do sertanejo, levar a música para todos os cantos do Brasil e usar a voz que tem para falar sobre a importância do agronegócio para o nosso país estão nos seus planos.

 

Em entrevista, Lucas analisa e adianta os próximos passos da carreira.

Como e quando você se descobriu dentro da música e dentro dos negócios? E o que influenciou optar por Engenharia Agronômica. O que é mais difícil? A vida de engenheiro ou dos palcos?
Eu gosto de brincar dizendo que desde pequeno sempre tive essas duas certezas, que era a questão de me formar em Engenharia Agronômica, por conta que desde que nasci sempre vivi e vivo o Agro, então isso já era fato, e sempre gostei da questão musical. Cantava na escola, apresentações, festas da família, e cada vez a paixão ia crescendo mais e mais na música. Ambas as profissões são bem movimentadas, são muito parecidas pelo fato de não ter nem dia e nem hora, precisou, já estamos prontos, faça chuva ou faça sol, de domingo a domingo, o que diferencia é que uma já abrange mais quando o sol está presente, a outra é quando a lua está presente.

A vida no campo, rural, tem influência com a música sertaneja? Isso influencia o seu estado de espírito?
Com certeza, eu costumo dizer que a vida na roça por mais movimentada que seja, cheia de imprevistos seja eles bons e/ou ruins, ainda sim é uma terapia, na roça é onde a paz reina, onde o corpo cansa e a mente descansa. Não tem coisa melhor que chegar das correrias das estradas, palcos, etc., e se refugiar na roça para repor as energias, revigorar a alma e estar pronto para mais uma semana de correrias.

Você é jovem, mas acumula muita responsabilidade. Como você administra seu tempo nas duas profissões?
Eu sempre vim trazendo as duas paixões que são as duas profissões bem equilibradas sem deixar uma ou outra para trás, mas na proporção que a música vai se alastrando e as coisas vão fluindo com as bençãos de Deus, vai precisando de uma atenção maior, então na parte do Agro também tenho a minha família que cuida e fica no controle das coisas, do mesmo modo que me ajudam na parte musical.

Qual a importância do agronegócio hoje em dia? E o que isso impacta diretamente e indiretamente na vida das pessoas?
O agronegócio é a base de tudo, porém hoje em dia principalmente com essa nova vertente do sertanejo que é o “Sertanejo Agro”, deu ainda mais destaque e importância para o nosso agro, difundindo ainda mais e dando o devido respeito, valor e importância que ele merece. Eu costumo dizer uma frase que já ouvi outras vezes que é a seguinte: “Se a roça não planta, a cidade não almoça e nem janta!” Ou seja, o agro influencia em tudo, seja na comida e na bebida que tem na mesa de todos, na roupa que usam, nos cosméticos, nos combustíveis, enfim, é a base de tudo.

A música, o que ela representa para a sua vida?
A música é o veículo, a ponte, por onde consigo transmitir para todas as pessoas as coisas boas da vida, alegrias, felicidades, histórias de superação, momentos de tristezas também, ou seja, através dela não só eu, mas todos os cantores conseguem ter esse contato direto com cada pessoa, tocando a vida de cada uma de uma maneira diferente e única. Música é vida!

Falando sobre o seu trabalho atual “Rolê do Bruto”, quantas faixas compõem o projeto? Ainda tem participação por vir? O que o público pode esperar?
Nesse meu projeto atual “Rolê do Bruto” tem um total de nove faixas, sendo que grande parte já está disponível para o público, mas ainda tem muitas surpresas por vir, uma delas é a música que tem participação da Boiadeira “Ana Castela”. Tem muita moda boa chegando e o público de Agroeiros e Agroeiras que não perdem por esperar.

Você também compõe? Se sim, o que inspira no processo criativo?
Sim, também sou compositor, inclusive nesse meu projeto tem músicas de minha autoria. Pra mim tudo serve como inspiração, seja algo que vivenciei, história que me contaram, a vida na roça principalmente é inspiradora para as composições surgirem.

O que você sonha para a sua vida pessoal e profissional?
O sonho maior é poder cada vez mais conseguir levar e fazer chegar minhas músicas para todas as pessoas, de todos os lugares desse “mundão véi sem porteira”, fazendo com que de certa forma cada música toque cada pessoa de uma maneira que venha alegrar, trazer boas energias, recordações, curtir a vida, e claro também o reconhecimento que acaba sendo uma consequência de todo o trabalho feito de coração e com muito amor envolvido.

#ToNaMidia #ClaudeLopes70 #LucasFirmino #LucasFirminoPicPay #LucasFirminoRoledoBruto

COMPARTILHE
SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

Leita também

a) Cole no código-fonte do seu site, próximo à parte inferior, pouco antes, ex: da mesma forma que você insere o script/código do google analytics. b) Caso você esteja usando banners, você também precisa adicionar a tag: