A Mesma História

A MESMA HISTORIA

A MESMA ROUPA

O MESMO PERFUME

O BEIJO NA BOCA.

 

TOMAR BANHO DE PERFUME

OUTRA VEZ, OUTRA VEZ.

 

AS MADRUGADAS FRIAS E CHUVOSAS

EU SOZINHO OUTRA VEZ

OUTRA VEZ.

 

 

PROCUREI,

VOCÊ NA CAMA

E NÃO ENCONTREI

EU CHOREI, EU CHOREI, EU CHOREI.

 

VAI

VAI SE ILUDIR

COM OUTRA PAIXÃO

AGORA NO LUGAR DO ABRAÇO

UM APERTO DE MÃO, UM APERTO DE MÃO

 

VAI

EU JA SEI QUE VAI SE ARRENPENDER

E QUANDO TIVER SOZINHA

E  COMERÇAR A SOFRER

NÃO ME LIGUE MAIS NÃO.

 

PORQUE VOCÊ NÃO DIGNA

DO MEU PERDÃO.

 

COMPARTILHE
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on telegram
SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

Leita também